Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




PUB



Contacto

Facebook


Operadoras portugusas perdem 9,5 por cento de receitas no segmento móvel

Publicado por Sérgio Meireles, Quarta-feira, 03.12.14

Os novos tarifários levaram à quebra de receitas nas comunicações de dados e voz por telemóvel. Foram contabilizados 4,8 milhões de utilizadores de banda larga móvel em Portugal, durante o terceiro trimestre de 2014. 

 

Entre o terceiro trimestre de 2013 e o terceiro trimestre de 2014, muita coisa mudou nas redes móveis portuguesas: começou a transformação da TMN em MEO, e passou, já a meio de 2014, pela fusão da Optimus com a ZON, que haveria de abrir caminho à NOS.

 

 

Mas essas não foram as únicas mudanças de relevo: entre setembro de 2013 e setembro de 2014, os operadores móveis perderam 9,5% das receitas, revela um comunicado da Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom). A estimativa tem por base 1.376 milhões de euros calculados para as receitas totais das comunicações móveis em Portugal durante o terceiro trimestre de 2014.

 

O relatório da entidade que regula as comunicações revela ainda que, durante o terceiro trimestre de 2014, Meo, Nos e Vodafone tiveram uma receita média de 11,9 euros mensais por cada cliente – o que reflete uma quebra de 8,1 por cento face ao período homólogo de 2013.

 

Tendo em conta que a mesma Anacom refere um crescimento, em termos homólogos, de 12,1 por cento nos períodos dedicados às comunicações por voz e de 12,8 por cento no número de utilizadores de Internet móvel, tudo leva a crer que a descida da faturação dos operadores móveis estará relacionada com uma descida de preços.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


facebook